Comunidade

Nossa Senhora do Rosário

Arraial Velho

De acordo com os dados históricos levantados aqui e ali, sabe-se que esta capela teve origem com a chegada dos bandeirantes, provavelmente no final do século XVII, para o século XVIII, quando segundo a história chegou nesta região o bandeirante paulista Antônio Dias de Oliveira, vindo de Taubaté, com sua bandeira à procura de ouro e pedras preciosas. Ao chegar a uma localidade, a primeira coisa que o chefe da Bandeira fazia era construir uma Capela onde a sua comitiva, principalmente os escravos pudessem se reunir para fazer suas orações.


A Igreja Nossa Senhora do Rosário foi a primeira Igreja construída em Antônio Dias, antes mesmo da Igreja Matriz. Na mesma época da fundação do lugarejo que recebeu o nome de Antônio Dias Abaixo. Era uma capela muito simples, onde a principio, era venerado o santo protetor dos negros, São Benedito e por isso, inicialmente, a Igreja recebeu o nome desse Santo. A Igreja só era freqüentada por escravos negros e pelos índios – os mamelucos – que não podiam atravessar para o outro lado do rio, onde residiam os fazendeiros, mineradores, coronéis, barões… Mais tarde com a criação da confraria das Irmandades, esta Igreja foi dedicada à Virgem Maria e passou a chamar-se Igreja de Nossa Senhora do Rosário. A introdução de uma Santa branca no altar mesmo ligada aos negros de quem é protetora, foi fundamental, pois assim a Igreja passou a atender também aos brancos e mestiços. Em 1736 houve uma grande enchente e os documentos da Igreja do Rosário se perderam todos.


A Capela muito frágil se desmoronou pela ação das chuvas e da enchente. Foi novamente erguida por mãos dos fiéis, devotos de nossa Senhora. Esta Igreja passou por várias reformas em sua estrutura física, mas, a tradição trazida por Antônio Dias de Oliveira na pessoa de seus escravos é ainda hoje mantida viva: a devoção a São Benedito e Virgem Santíssima ainda existe e, é comemorada com novenas, missas e procissões e representação folclórica através do reinado e dança do congo (congado). O grupo de congado de Antônio Dias tem o nome de Nossa Senhora do Rosário e anima todos as festas religiosas do município . A comunidade do Arraial Velho tem um grande zelo pela Capela de Nossa Senhora do Rosário, conservando-a sempre limpa e bem cuidada. O pároco celebra a Santa Missa uma vez por mês. Todos os finais de semana os fiéis se reúnem para rezar e refletir a palavra de Deus. Existe trabalho de catequese infantil feito por catequistas da própria comunidade. Recentemente foi criado o CPC, Conselho de Pastoral Paroquial, desta paróquia. Todo mês de Outubro celebra-se a Festa de Nossa Senhora com novena, missa, procissão, barraquinha, leilões, apresentação folclórica de reinado e dança conga, lembrando a cultura dos escravos negros que vieram com Antônio Dias de Oliveira, aqui deixando marcas importantes em todos os setores da vida do povo de Antônio Dias.


FacebookWhatsAppTwitter