Comunidade

São Pedro

Comunidade de Japão Montanha

O nome do local, Japão é antigo, mas, ninguém sabe sua origem. O acréscimo da palavra Montanha é devido a localização perto das montanhas e para distinguir do Japão Baixada. O mais comum no Japão Baixada e outras comunidades, em relação à religião eram rezas, chamadas vigílias, com levantamento de Bandeiras, dirigidas por rezadores, que rezavam terços, ofício de Nossa Senhora, ladainhas e cantos a noite toda, tudo envolto em muita alegria e fé.


A partir de 1989, o Sr. Paulo Brasil procurou o responsável pela Paróquia, porque nesta época não tinha Pároco e quem respondia pela Paróquia era a Irmã Geny, da Beneficência Popular. Expondo situação ela logo se prontificou em organizar a Comunidade e formar um grupo para coordenar os atos religiosos.


Foi marcado o dia e Irmã Geny compareceu com D. Ester que era catequista na sede. Foi realizada uma celebração na Escola Maria José da Silveira, perto da casa do Sr. Osvaldo Pacífico.


Neste mesmo dia foi formado o primeiro de pessoas da Comunidade para dirigir as atividade, a saber: Coordenador: Paulo Brasil Lourenço dirigentes de Cultos – Ana Barros e Paulo Brasil – Catequistas: Ana Juventino e Nilza Rocha – Tesoureiro e Dizimista – Benedito Pacífico – Curso de Batismo – Paulo Brasil e Maria Cristina.


Até então, todas as celebrações e festas eram realizadas na Escola, mas, em 1993, o Sr. Paulo Brasil reuniu a Comunidade e discutiu a necessidade de se construir uma capela em lugar mais acessível. O terreno foi doado pelo Sr. Amantino mas, no local doado foi construído o novo prédio da Escola, sendo a Igreja construída em uma área anexa doada pelo Sr. Osvaldo Pacifico no dia 15 de março de 1995.


No dia 09 de julho de 1995, o então Pároco de Antônio Dias, Padre Giovanni, celebrou nesse local e foi feita a escolha do Padroeiro através de sorteio, sendo sorteado São Pedro. O inicio da construção foi em 19 de novembro de 1995.


A construção foi através de doações e participação de toda a comunidade, levando algum tempo para ficar pronta. Atualmente, há celebrações semanais e Missas mensais.


FacebookWhatsAppTwitter